domingo, 30 de abril de 2017

Coreia do Norte prende outro cristão americano



Tony Kim foi preso no Aeroporto Internacional de Pyongyang, depois de ter lecionado numa universidade de origem cristã, durante um mês
Há alguns dias, o governo da Coreia do Norte prendeu outro cidadão americano. Tony Kim, de 58 anos, foi detido no sábado, enquanto deixava o país, no Aeroporto Internacional de Pyongyang. Ele passou um mês ensinando contabilidade na Universidade de Ciência e Tecnologia de Pyongyang (PUST - sigla em inglês). “A causa da prisão de Kim ainda é desconhecida, mas alguns funcionários disseram que não está relacionada ao seu trabalho na universidade e que ele estava envolvido em algumas atividades para ajudar um orfanato”, disse o chanceler da instituição.

A PUST foi fundada por cristãos, em 2010. A maior parte dos alunos é composta pela elite norte-coreana e muitos seguem o cristianismo. A grade curricular inclui temas considerados tabus na Coreia do Norte, como o capitalismo, por exemplo. De acordo com a agência de notícias coreana, Yonhap, Kim é um cristão devoto e tem duas nacionalidades, ele é coreano-americano.

Com a prisão dele, subiu para três o número de americanos presos na Coreia do Norte. Kim Dong Chul, um missionário coreano-americano de 62 anos, foi detido em 2015 e Otto Warmbier, um estudante americano e cristão, de 22 anos, que foi condenado a 15 anos, em 2016, acusado de ter “roubado” um cartaz de propaganda política de um hotel onde ele estava hospedado. Lembrando também que o pastor coreano-canadense Hyeun Soo Lim, foi condenado à prisão perpétua em 2015 por várias acusações, incluindo a tentativa de derrubar o governo. Como Tony Kim, Lim também estava envolvido em trabalhos humanitários com orfanatos. Ore pelos cristãos perseguidos na Coreia do Norte.

Leia também
Coreia do Norte condena cristão à prisão perpétua
Cristão é forçado a dizer que estava arrependido
Novo cenário pode afetar a vida dos norte-coreanos


FonteReuters, Folha de São Paulo

sábado, 29 de abril de 2017

Não percam hoje,O Programa Evangelho Total!




Não percam hoje, Sábado dia 29/04/2017 às 21:00 Hs. O Programa Evangelho Total!

Ao vivo Via Facebook

Nosso convidado de hoje é o Evangelista Luís Oliveira!!


Ao final do Programa, nosso irmão Silvan, vai estar orando pela sua vida!!

RESPONDA A PERGUNTA: Quem subiu na arvore para ver JESUS passar? e concorra a 2 Livros!!

Assista, responda, participe, deixe seu pedido de oração!!

Link para assistir o programa: >>>facebook.com/aic.vidanova ou 
Adriano Montes

DEUS ABENÇOE A TODOS!!!

O VERDADEIRO VOCÊ

                  SALMO 139

DEUS SABE DE TUDO
Poucas pessoas têm a oportunidade de nos conhecer de modo pessoal, nossos filhos, nossos pais ou nossos irmãos e irmãs são os únicos que realmente nos conhecem – defeitos e qualidades. Agimos de maneia diferente em casa e no trabalho. Ainda assim, nem mesmo nossas famílias nos conhecem plenamente. Somente DEUS conhece. Na verdade DEUS nos conhece melhor do que nós mesmos.
“SENHOR, tu me sondas e me conheces.” (Salmo 139.1). Davi reconhecia a onisciência de DEUS. DEUS sabia de todas as suas ações antes mesmo de executá-las. DEUS sabia de todos os pensamentos antes de eles chegarem a sua mente. Davi não era capaz de iniciar uma sentença sem que DEUS já não soubesse o final (v.4). Como DEUS é onisciente, tentar contar os pensamentos de DEUS é como tentar contar os grãos de areia de todas as praias do mundo. O “verdadeiro” Davi não podia se esconder de DEUS (V.17-18).

Nada se esconde de DEUS
Ao olhar como DEUS lhe havia protegido e escondido, Davi descobriu estava aquém da capacidade de entender todas as obras maravilhosas que o SENHOR havia feito (v.5-6). Davi também sabia que não havia lugar suficientemente distante, nem esconderijo pequeno o bastante, muito menos escuridão tamanha que o pudesse esconder de DEUS.

 “Para onde me irei do teu ESPIRITO ou para onde fugirei da tua face?
Se subir ao céu, tu aí estás; se fizer no seol a minha cama, eis que tu ali estás   também; Se disser: decerto que as trevas me encobrirão; então a noite será luz em roda de mim.
Nem ainda as trevas me escondem de ti; mais a noite resplandece como dia; as trevas e a luz são para ti a mesma coisa.” (v. 23-24).
  
O “verdadeiro” Davi não era capaz de se esconder de DEUS.
Mesmo antes de Davi nascer, DEUS o conhecia, ainda no ventre de sua mãe, e viu seu potencial e a vida que o esperava (v3-16). Os defensores do aborto, que dizem que um feto é apenas um conjunto indesejado de células, deveriam ler esta postagem. O coração de DEUS deve se entristecer ao ver tanto potencial jogado nas lixeiras em nossa terra.
  Porque DEUS é onipresente Davi diz:

 “Sonda-me, ó DEUS, e conhece o meu coração; prova-me e conhece os meus pensamentos. E vê se há em mim algum caminho mal e guia-me pelo caminho eterno.” (vs. 23-24).
  
Davi inicia e termina este salmo com um apelo para que DEUS o sonde e olhe para o seu coração e veja como ele realmente é, para então guiá-lo pelo caminho eterno.

Esteja aberto ao olhar minucioso de DEUS
  Se pedirmos a DEUS para examinar o nosso coração, o que ele encontrará? Se pedíssemos a DEUS para nos guiar no caminho eterno, estaríamos prontos para ir?
  Um homem em seu leito de morte chamou-me a sua casa. Era bastante rico e vivera uma vida depravada. Ele nunca havia dado nada a obra de DEUS antes, mas, consciente de que estava morrendo, disse que gostaria de dar uma generosa soma de dinheiro a igreja. Perguntei-lhe por quê. Sua resposta foi:
-- Quero uma consciência limpa.
Eu sabia que ele precisava encarar a verdade e, então, eu disse:
-- Meu amigo, você é rico, mas não tem dinheiro suficiente para comprar uma consciência limpa. Você roubou os dízimos e ofertas de DEUS durante toda a sua vida. Oprimiu pessoas com a sua riqueza. Sua família sofreu por causa de sua imprudência. A única coisa que pode ajudá-lo a limpar sua consciência é confessar que é um pecador, crer que JESUS morreu por você e aceitá-lo como seu salvador.
  Encorajei-o de todo o coração a se acertar com DEUS. Seus olhos escuros faiscaram de ódio.
-- Eu estou morrendo – Disse ele, -- Como você pode falar comigo dessa forma?
-- Quando você abrir seus olhos nas chamas do inferno, quero que você saiba onde e por que está ali. O dinheiro não pode limpar a sua consciência. Dinheiro não limpa a sua alma. Seu dinheiro não pode comprar DEUS.
  Eu poderia ter mentido para o homem e ter agradecido pelo cheque. Mas, no momento em que passasse desta vida para a outra, ele saberia o que eu fizera e gritaria meu nome por toda a eternidade. Expliquei ao homem o dom da salvação de DEUS, mas ele o rejeitou. A morte chegou logo, e o homem deixou este mundo como um pecador não arrependido. Eu havia contado a verdade. Ele queria uma consciência limpa, mas, na verdade, ele era um homem amargo e rancoroso.

  
Cuide de sua alma
  JESUS fez a seguinte pergunta: “Pois que aproveitaria ao homem ganhar todo o mundo e perder a sua alma?” (Mc 8.36). Somente JESUS poderia ter feito esta pergunta. Apenas ele poderia ter todos os diamantes, safiras, rubis, pérolas, ouro e prata do mundo. Ele poderia ter todas estas coisas, mais sabia que as riquezas não salvam uma única alma de quer.
  O único caminho para a vida eterna é a redenção através do sangue de JESUS CRISTO, o filho unigênito de DEUS. “Porque isto é o meu sangue, o sangue do novo testamento, que é derramado por muitos, para remissão dos pecados.” (Mt 26.28). Sem derramamento de sangue, não há remissão de nossos pecados. Não importa quanto dinheiro nós tenhamos; precisamos chegar ao lugar em que podemos entregar o nosso coração ao SENHOR. Não importa se somos bons cidadãos, se buscamos o bem estar da família ou de desejamos subir na vida: Se não tivermos CRISTO como nosso SALVADOR, então nada mais importa.


Ele sonda os corações
  JESUS disse: “todas as igrejas saberão que eu sou aquele que sonda as mentes e os corações. E darei a cada um de voz segundo as vossas obras.” (Ap.2.23). JESUS morreu no calvário para o nosso conforto. Não existe coroa sem cruz. Não há benção sem fardo. Não há conquista sem conflito. A bíblia nos diz para lutarmos o bom combate da fé. Tome uma posição diante do SENHOR. Há fardos para carregar e gigantes para derrubar. Coloque a mão no arado sem olhar para trás. Pare de se lamentar sobre o seu conforto. Estamos em guerra contra satanás e seu exercito.
  DEUS encontrará uma pessoa de valor quando sondar o seu coração? Você  já terá alcançado e cumprido todas as coisas que DEUS para você ser e fazer?


DEUS abençoe a sua vida!!

Fonte: Bíblia de estudo Revelação Profética - Almeida Revista e Corrigida - Sociedade Bíblica do Brasil

Primeira Igreja Batista do Arraial do Cabo dará posse ao novo pastor e Pr. Izael Teixeira será o pregador


Pr. Izael Teixeira será o pregador da noite comemorativa
de posse do Pr. Carlos Henrique Soares


A noite de sábado, dia 29 de abril de 2017, será o tempo em que o Pr. Carlos Henrique Soares assumirá o pastorado como 21º pastor da Primeira Igreja Batista de Arraial do Cabo. A Igreja completa este ano 94 anos de existência.


Segundo o pr. Carlos Henrique (foto acima), "temor e tremor são o primeiro sentimento que vem ao coração. Sei que na Igreja está a marca principal que me prende, ou seja, a marca da cruz que revela o preço do sacrifício de Jesus e por isso minhas expectativas se resumem em cumprir o ministério".

Com a atitude de um coração missionário, o novo pastor declara que "sempre me vi em busca das vontade de Deus e sendo assim minha vontade está e estará, submissa a Deus que me chamou e vocacionou para uma obra específica e excelente que é o ministério pastoral".

Ouvir a voz de Deus é seu grande desafio: "Ao assumir a PIBAC já tenho buscado ouvidos e coração abertos para cumprir os projetos que Deus tem neste tempo deixando que Ele continue escrevendo a história onde a missão e visão da Igreja estejam ajustadas entre nós os servos e o Senhor da Igreja".



Fachado do belo templo da Igreja


Convite com endereço da Igreja


Fonte: http://prneemiaslima.blogspot.com.br

A PISCINA E A CRUZ

  


 
Conta-se que um excelente nadador tinha o costume de correr até a água e molhar somente o dedão do pé antes de qualquer mergulho.
Alguém intrigado com aquele comportamento, lhe perguntou qual a razão daquele hábito. O nadador sorriu e respondeu:
Há alguns anos, numa certa noite perdi o sono e fui à piscina para nadar um pouco.Não acendi a luz, pois a lua brilhava muito.
Quando eu estava no trampolim, vi minha sombra numa parede à minha frente. Com os braços abertos, minha imagem formava uma magnífica cruz.
Em vez de saltar, fiquei ali parado, contemplando aquela bela imagem. Nesse momento pensei na cruz de Cristo e em significado.
Eu não era um cristão, mas quando criança aprendi que Jesus tinha morrido para nos
salvar.
                     
Sentei-me no trampolim, enquanto aqueles ensinamentos vinham-me à mente. Não sei quanto tempo fiquei ali parado, mas, ao final, eu estava em paz com Deus.

Desci do trampolim e resolvi apenas tomar um gostoso banho, quando, para meu assombro, descobri que haviam esvaziado a piscina naquela tarde.
Naquela noite a cruz de Cristo salvou-me duas vezes: da morte física e da morte espiritual.
Por isso molho o dedão do pé, antes de saltar.

"Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus nosso Senhor."    (RM.6:23).

sexta-feira, 28 de abril de 2017

Peregrinando em terras estranhas


"Há discriminação por toda parte e isso é explícito. Quando alguém chega com ajuda, os cristãos são separados, não é dado alimento a eles pelo simples fato de acreditarem em Cristo. Eles ainda ouvem a frase ‘não há alívio para os infiéis’"
Embora todos os cristãos sejam de fato peregrinos nessa terra, há alguns que sentem na pele essa verdade com muito mais intensidade do que outros. Nós que fazemos parte da igreja livre de perseguição não temos ideia do que seja viver durante anos dentro de uma barraca, depois de perder a casa, o carro e, muitas vezes, até alguns membros da família. Milhares de cristãos da Igreja Perseguida são expulsos de suas aldeias quando decidem seguir Jesus.
Meninas são sequestradas e vendidas como escravas por grupos extremistas e jovens são recrutados e forçados a lutar ao lado de guerrilheiros. Como deslocados, muitos cristãos vivem em condições desumanas.

"Até agora estamos conscientes de que 18 cristãos somalis morreram de fome nos últimos três meses, nas cidades de Afgoye, Baidawa e Kismayo. Isso acontece porque o Al-Shabaab não lhes dá alimentos e por isso eles precisam se deslocar para conseguir ajuda. Qualquer um que seja suspeito para os islâmicos, quer seja cristão ou até amigo de um cristão, não recebe os alimentos. No entanto, negar-nos o alimento não é a pior coisa que pode nos acontecer. Esses homens já mataram muitos de nossos membros de igreja e podem matar ainda mais. Estamos extremamente preocupados com a fome na Somália", disse um líder cristão somali de uma igreja clandestina, em 2011, quando foi negada ajuda alimentar aos que estivessem seguindo o cristianismo.
A planície de Nínive, uma área que abrigava muitos cristãos, está devastada. Há mais de dois anos que milhares de pessoas tiveram que deixar o local por conta da invasão do Estado Islâmico (EI). Existem muitas histórias sobre os constrangimentos e humilhações que os seguidores de Cristo tiveram que enfrentar sob as regras do grupo extremista islâmico.

"Eles disseram: ‘cuspa na cruz ou morra’. Eu tentei explicar que isso era pecado, mas eles retrucaram. ‘Você não vê que eu tenho uma arma?’. Então eu percebi minha fraqueza e pedi perdão ao Senhor, clamando que ele se vingasse por mim", disse um cristão idoso iraquiano. Hoje em dia, ele é um homem livre, mas luta para se recuperar dos traumas causados durante os dois anos que viveu nas mãos dos militantes islâmicos.
Na Nigéria, mais de 70 mil crianças correm risco de vida por causa da fome que assola o nordeste do país. A ONU também afirma que cerca de 14 milhões de pessoas necessitam de ajuda humanitária na mesma região. Essas são as consequências da passagem do grupo extremista islâmico Boko Haram nessa nação.

"Os cristãos em Borno estão traumatizados e muitos estão perdendo a esperança. Na cidade de Gwoza existe apenas uma igreja sobrevivente, onde os cristãos costumavam ser maioria", disse um dos colaboradores da Portas Abertas. "Há discriminação por toda parte e isso é explícito. Quando alguém chega com ajuda, os cristãos são separados, não é dado alimento a eles pelo simples fato de acreditarem em Cristo. Eles ainda ouvem a frase ‘não há alívio para os infiéis’", conclui o colaborador.
"Antes vocês nem sequer eram povo, mas agora são povo de Deus; não haviam recebido misericórdia, mas agora a receberam." (1 Pedro 2.10)

Fonte: ttps://www.portasabertas.org.br

Jacó, um exemplo de um caráter restaurado



“Como está escrito: Amei Jacó e aborreci Esaú” Rm 9.13

O desvio de caráter é algo sério. Significa violar valores fundamentais que, uma vez não respeitados, põem em xeque o bem estar do outro. Essa afirmativa pode ser exemplificada a partir de dois exemplos.

Primeiramente, digamos que você entrega um valor monetário para uma pessoa, em tese de sua confiança, para depositá-lo numa conta mencionada por você. A pessoa diz que o depositou conforme solicitado. Mas passam os dias e o beneficiário informa que não o recebeu. Ora, por certo houve um problema eletrônico ou algo do tipo — pode-se pensar. Entretanto, a pessoa que você pediu para depositar o valor sabe que não houve problema algum, pois simplesmente ela o tomou para si.

Segundo, imagine um partido político uma vez no poder, que outrora pregava contra a corrupção, deliberadamente não obedece as leis fiscais, não se faz transparente, maquia a contabilidade no ano de eleições a fim de os adversários políticos e a sociedade não terem acesso às informações verdadeiras. Tudo em nome de uma causa que poucos conhecem a quem interessa. Desobedecer deliberadamente as leis a fim de esconder o próprio crime é a prova cabal do desvio de caráter. Portanto, algo muito sério!

Os casos mencionados, ambos exemplos da vida real, prejudicaram pessoas. O primeiro lesou duas: a que solicitou o depósito e a que teria de recebê-lo. Imagine o transtorno com atrasos, necessidades não atendidas e outras mais! O segundo caso lesou a nação inteira, pois trabalhadores perderam seus empregos, empresas faliram e a Economia quebrou. É impossível calcular as décadas de perda para essa nação. Demorará muito para ela se recuperar.

Na presente lição acerca do caráter de Jacó, tanto do ponto de vista individual quanto do coletivo, não podemos tratar o desvio de caráter como se fosse algo distante de nós. Invariavelmente, é possível o cristão comum se vê num contexto em que essa luta travada com a natureza humana se manifeste. Entretanto, devemos dar ênfase ao aspecto restaurador do caráter de Jacó, pois a história do patriarca mostra o quanto a natureza humana pode ser alterada a partir de um verdadeiro encontro com Deus. Um processo de metanoia se instala, isto é, há uma transformação radical no caráter, carregada de uma convicção profunda de arrependimento. Ora, em Cristo Jesus, todo ser humano pode ter esse encontro com o nosso eterno Senhor. Em Cristo, o caráter pode ser restaurado! Revista Ensinador Cristão nº70

Com base em sua presciência e propósitos, Deus escolhe pessoas para que cumpram seus desígnios.
Na lição deste domingo, estudaremos a respeito do caráter de Jacó. Ele nasceu agarrado ao calcanhar de seu irmão primogênito e recebeu o nome de “enganador”. Todavia, Deus em seus desígnios já o havia escolhido e revelado aos seus pais que o primogênito serviria ao caçula. Jacó fez jus ao seu nome ao comprar a primogenitura de seu irmão e ao mentir e enganar seu pai. Seu engano e mentira levaram-no para longe de casa e fez com que ele também fosse enganado por seu tio Labão. Mas Jacó teve um encontro com Deus e foi transformado por Ele. Todo encontro com Deus é transformador. Ninguém sai da presença do Pai da mesma maneira que entrou. Atualmente, muitos apenas ouviram falar a respeito de Deus, mas na verdade nunca tiveram um encontro real e pessoal com Ele. Somente Deus, o Criador, pode transformar o nosso verdadeiro “eu”.


SUBSÍDIO
JACÓ - Em hebraico, o nome ya‘aqob significa '‘apanhador de calcanhar", “malandro” ou “suplantador”. No sul da Arábia e na Etiópia, a palavra significa “que Deus proteja" e vem do verbo ‘aqaba, “guardar”, “cuidar'”, ou “proteger”. A raiz ‘aqab é uma palavra semita geral que ocorre nos nomes árabes pessoais, em inscrições acádias e aramaicas, assim como nos idiomas siríaco e palmireno. O substantivo que significa “calcanhar” ocorre em hebraico {‘aqeb), aramaico, siríaco, árabe, ugarítico e acádio. O nome de Jacó era, assim, um antigo membro da onomástica do Oriente ao invés de um nome unicamente bíblico.
JACO - O patriarca. O filho gêmeo mais novo de Isaque e Rebeca; mais tarde chamado de Israel. (Dicionário Bíblico Wiclyffe pg.1004)

O uso do termo “Jacó” nas Escrituras.
O nome “Jacó” é mencionado muitas vezes na Bíblia Sagrada. “Jacó” é retratado como um indivíduo marcado, como um filho favorecido (Ml 1.2; Rm 9.10-13), um herdeiro da promessa divina (cf. Hb 11.9), e um homem abençoado (Hb 11.20,21). Como o terceiro patriarca notável, Jacó é frequentemente ligado a Abraão e Isaque. E assim, o nome do Deus dos três renomados e célebres patriarcas é El Shaddai (Ex 6.3) e Yahweh (Ex 3.6,15), aquele que é fiel à sua aliança (Ex 2.24; 32.13; Dt 29.12), e aquele que se compadece de Israel (2 Rs 13,23). Os patriarcas judeus habitam com Ele (Mc 12,26,27), e sentam-se à sua mesa, em seu reino celestial (Mt 8.11). O portador do nome da nação de Israel, Jacó, aparece frequentemente nas Escrituras. Israel é a “casa de Jacó” (Lc 1.33); o seu Deus é o “Rei de Jacó” (Is 41.21); o Templo do Senhor Deus é a habitação do Deus de Jacó (At 7.46). A figura de Jacó (Israel) é compendiada no título “servo do Senhor” (Is 41.8; 44.1,2,21; 48.20; 49.3), de quem o Messias era o cumprimento (Is 42.1-7; 49.1-10; 50.4­ 9; 52.13-53.12; Mt 8.17; 12.15-21; Mc 10.45; Lc 2.30-32; At 3.13,26; 4.27,30; 8.30-35; 1 Pe 2,21-25). (leia mais em Dicionário Bíblico Wiclyffe pg 1007,1008)

INTRODUÇÃO

Isaque teve dois filhos gêmeos. Esaú tinha uma inclinação para o campo, para vida pastoril e também para a caça. Jacó, ao contrário, pelo seu temperamento e por sua personalidade, voltou-se para vida doméstica. Logo revelou ter um caráter oportunista e usurpador, que o levou a enganar o pai com apoio da mãe. As consequências foram duras em sua vida. O que plantou, colheu com grande sofrimento. Mas a misericórdia de Deus o alcançou e o Senhor o escolheu para ser o pai das doze tribos de Israel.


I. QUEM ERA JACÓ

1. O filho mais novo de Isaque.
Seu nome, em hebraico, é Yakoov e significa “Deus protege”. Ele integra a lista dos três patriarcas hebreus, que marcaram a história de Israel: Abraão, Isaque e Jacó. Sua história foi pontilhada de episódios dramáticos desde o seu nascimento. Deus ouviu as orações de Isaque, pois Rebeca era estéril (Gn 25.21). O texto diz que, no ventre, havia uma luta entre os bebês (Gn 25.22). Jacó nasceu agarrado ao calcanhar do seu irmão. Diante disso, o seu nome passou a ter o significado de “aquele que segura pelo calcanhar” ou “suplantador”.

2. O preferido de sua mãe.
Isaque tinha preferência por Esaú, por que gostava da caça. Mas Rebeca amava mais Jacó, por ser “varão simples, habitando em tendas” (Gn 25.27,28). Quando Isaque quis dar a bênção a Esaú, o primogênito (Gn 27.1-5), Rebeca, numa demonstração clara do seu caráter astucioso, chamou Jacó e o induziu a enganar seu pai (Gn 27.11,12,14,15). Enganado, Isaque abençoou Jacó (Gn 27.27-29). Ao retornar da caça, Esaú descobriu que seu irmão tomara sua bênção. Desesperado, recebeu do pai uma bênção menor (Gn 27.39,40). Cheio de ódio, planejou matar seu irmão (Gn 27.41). Jacó teve que fugir ameaçado por Esaú. Isaque percebeu que Deus tinha um plano na vida de Jacó, e o despediu com uma bênção profética de grande significado (Gn 28.1-4).

3. O preferido de Deus.
A escolha de Jacó é um caso especial de presciência divina face aos desígnios de Deus. Deus não tem filhos privilegiados, nem escolhe uns para a salvação e outros para a condenação, pois tal atitude contrariaria frontalmente o seu caráter santo, justo e bom. Seria uma terrível discriminação por parte de Deus que condena quem faz acepção de pessoas (Tg 2.9; 1Pe 1.17). Mas, em sua soberania, em casos especiais, Ele escolhe pessoas para serem instrumentos de sua vontade diretiva. Jacó foi um desses escolhidos, ainda no ventre (Rm 9.9-13).


II. A DIREÇÃO DE DEUS NA VIDA DE JACÓ

1. A visão da escada que tocava o céu.
Em sua fuga, no meio do deserto, Jacó teve um sonho dado por Deus. Ele viu uma escada posta na terra, cujo topo tocava nos céus, e os anjos de Deus subiam e desciam por ela. E Deus reiterou a bênção que lhe prometera (Gn 28.13-15). Deus não aprovou seus arranjos e enganos, mas também não retirou a bênção prometida a seus pais. Naquela noite, ele descobriu a presença de Deus, que se apresentou como o Deus de Abraão e de Isaque. Ele ouviu Deus reiterar suas promessas e descobriu que onde Deus está, ali é sua casa, “a porta dos céus” (Gn 28.13-17).

2. A coluna em Betel.
Jacó não buscou a Deus, mas Deus o buscou, e se revelou como o Deus de seus pais. Uma prova do quanto a graça de Deus é profunda. Sem dúvida alguma, a história de Jacó se divide em dois períodos. Antes de Deus encontrá-lo e depois daquele encontro especial. Tão impactante na sua vida foi aquele episódio, que ele chamou aquele lugar deserto de Betel, que significa “Casa de Deus”. Ali, naquela madrugada, Jacó ouviu Deus lhe falar; sentiu a presença divina e teve uma mudança extraordinária em sua vida.

Depois de deixar a casa dos seus pais, Jacó buscou a direção de Deus para sua vida.

SUBSÍDIO BIBLIOLÓGICO
“Jacó fazia tudo, o certo e o errado, com grande zelo. Ele enganou seu próprio irmão Esaú, e seu pai, Isaque. Ele lutou com Deus, e trabalhou catorze anos para se casar com a mulher que amava. Por intermédio de Jacó, aprendemos como um forte líder pode, também, ser um servo. Também vemos como ações erradas sempre voltam para nos perturbar.
Depois de enganar Esaú, Jacó correu para salvar sua vida, viajando mais de 640 quilômetros até Harã, onde vivia seu tio, Labão. Pelo caminho, ele recebeu uma mensagem do Senhor, em um sonho, e deu a esse lugar o nome de Betel. Em Harã, Jacó se casou e iniciou uma família”(Extraído de Bíblia de Estudo Cronológica Aplicação Pessoal. RJ: CPAD, p.58).

Reproduza o mapa abaixo para mostrar aos alunos a rota feita por Jacó até Padã-Ara.



III. ASPECTOS DO CARÁTER DE JACÓ

1. Antes do seu encontro com Deus.
Até o encontro com Deus em Betel, ele era apenas um “homem natural”, ou carnal (1Co 2.14). Naquela fase de sua vida, podemos ver alguns aspectos negativos de seu caráter.

a) Oportunista e egoísta. Quando seu irmão chegou com fome e lhe pediu para comer do seu guisado, ele poderia ter-lhe oferecido de sua comida, compartilhando sua refeição. Mas, numa prova de oportunismo e ambição, disse logo: “Vende-me hoje a tua primogenitura” (Gn 25.31).

b) Interesseiro e calculista. Jacó era frio, calculista e de temperamento fleumático. Além de propor a troca da primogenitura ao irmão, exigiu que Esaú fizesse um juramento que lhe garantisse que a troca seria respeitada por toda a vida: “Então, disse Jacó: Jura-me hoje. E jurou-lhe e vendeu a sua primogenitura a Jacó” (Gn 25.33; Hb 12.16). Ele só esquecia uma coisa. O que ele estava plantando em sua juventude haveria de colher mais tarde (Gl 6.7). Em proporção muito maior.

c) Mentiroso e enganador. Com seu caráter fraco e leniente, concordou com a sua mãe em enganar o velho pai. Ao chegar à presença de Isaque, mentiu três vezes. Este perguntou: “Quem és tu, meu filho?”. Ele disse que era Esaú (Gn 27.19). A primeira mentira. Indagado porque chegara tão rápido com a caça, mentiu a segunda vez, dizendo: “Porque o Senhor, teu Deus, a mandou ao meu encontro” (Gn 27.20). Ao abraçar Jacó, Isaque repetiu que era Esaú — “Eu sou” (Gn 27.24). Mentiu pela terceira vez.

2. Depois do seu encontro com Deus.
Observe a transformação no caráter de Jacó:

a) Um caráter agradecido. Jacó passou a ver as coisas numa perspectiva espiritual de um novo relacionamento com Deus, e lhe fez um voto, dizendo que se Deus não lhe deixasse faltar nada, levantaria um altar e daria o dízimo “de tudo” (Gn 28.20-22). Neste fato, vemos que Jacó tinha consciência do valor do dízimo, como expressão sincera de gratidão a Deus, a exemplo do que fizera seu avô, Abraão, perante Melquisedeque (Gn 14.18-20). Ele não prometeu dar o dízimo do que lhe sobrasse (da “renda líquida”), mas “de tudo” como seu avô fizera (Hb 7.2).

b) Um caráter esforçado e sofredor. Ao chegar à casa de Labão, seu tio, revelou-se um homem trabalhador. Ali, começou a colher o que semeara em engano e mentira. Na “lua de mel”, foi enganado pelo sogro. Em lugar de casar com Raquel, teve de casar com Leia. Só depois, casou com sua amada, e para tanto, trabalhou “outros sete anos” (Gn 29.21-30). Não foi apenas esse o preço que Jacó teve que pagar por sua vida de enganos e mentiras. Labão mudou o seu salário dez vezes, durante vinte anos (Gn 31.7). O que o homem semeia, isso é o que colhe (Gl 6.7).

c) Um homem na direção de Deus. Depois de ser enganado pelo sogro, Jacó reuniu sua família e fugiu de Harã. Mas não o fez apenas por medo do sogro. Sua saída de Harã foi por direção de Deus (Gn 31.3,13). Desse modo, Jacó empreendeu a fuga com a família, e logo foi perseguido pelo sogro. Este não pôde lhe fazer mal, porque Deus entrou em ação e lhe determinou que não falasse com Jacó “nem bem nem mal” (Gn 31.24).

3. No seu encontro com Esaú.
Ao se aproximar de Seir, onde seu irmão vivia, Jacó enviou mensageiros a Esaú, anunciando seu retorno. Os mensageiros voltaram e disseram que Esaú vinha ao seu encontro com quatrocentos homens. Jacó temeu grandemente (Gn 32.7-12). Mas, no Vale do Jaboque, teve um encontro que marcou o resto da sua vida. Seu nome foi mudado para Israel, e viu Deus “face a face” (Gn 32.22-30). Ao encontrar Esaú, reconciliou-se com ele e o abraçou com perdão e amor.

Antes de ter um encontro com Deus Jacó era oportunista, mentiroso e enganador.

SUBSÍDIO DIDÁTICO
Professor, reproduza o esquema abaixo no quadro. Utilize-o para enfatizar as características de Jacó antes do seu encontro com Deus e depois. Ressalte que somente Deus pode mudar o nosso caráter.




CONCLUSÃO

Em suas experiências com Deus, vemos que Jacó teve seu caráter transformado. De oportunista e enganador, passou a ser humilde, sofredor, paciente, longânimo, altruísta. Foi pela sua paciência e graça que Deus escolheu Jacó, em lugar de Esaú. Quando damos lugar ao Espírito Santo, Ele nos transforma radicalmente o caráter.



Fonte: Lições Bíblicas CPAD - 2º trim.2017 adultos - O Caráter do Cristão - Moldado pela Palavra de Deus e provado como ouro - Elinaldo Renovato de Lima
Dicionário Bíblico Wycliffe
Bíblia de Estudo Pentecostal - CPAD


Via: Aqui eu Aprendi!

quinta-feira, 27 de abril de 2017

A Igreja Brasileira não prioriza a obra missionária”, diz pastor que atua na África

Em entrevista ao Guiame, o pastor Elias Caetano, diretor da Missão Mãos Estendidas, fala sobre a realidade do campo missionário na África.

O continente africano é caracterizado por ambientes extremos — alguns países são marcados por conflitos, perseguição religiosa e situações de miséria.

Enquanto isso, organizações missionárias do mundo inteiro reúnem esforços para impactar esse contexto, como é o caso da Missão Mãos Estendidas, que há mais de 17 anos atua em países como Moçambique, Malawi, Zimbabwe e Zâmbia.

Segundo o diretor da organização, o pastor Elias Marcelo Caetano, um dos maiores desafios para os missionários na África é romper as crenças milenares enraizadas no povo com a Palavra de Deus.

“É preciso que seja levado um forte ensino nesses lugares — ainda mais em locais remotos que não têm contato com tecnologia. Eles vivem daquilo que é passado por via oral”, disse ele em entrevista ao Guiame. “Um dos grandes desafios é fazer eles entenderem e se aprofundarem no Evangelho de Jesus”.

Tribo Maliri durante momento de adoração, no Malawi. (Foto: Divulgação/Missão Mãos Estendidas)

Segundo o pastor, o misticismo religioso é algo muito comum na África. “Há uma mistura de crenças, então a gente tem esse desafio de ensinar. O grande desafio não é ver pessoas aceitando Jesus, mas ver pessoas se tornando discípulos. Assim como elas aceitam a Jesus, elas podem aceitar outras coisas que se pregue para elas”.

Crescimento do islamismo

O islamismo é a religião que mais cresce no mundo e tende a ultrapassar o cristianismo em número de fiéis em 2050, segundo um estudo do Pew Research Center feito em 2015.

A religião muçulmana é predominante em muitas partes da África e Europa, onde a Missão Mãos Estendidas também atua. Enquanto os dados chocam o contexto religioso, Elias acredita que o aumento do islamismo resultar em um despertamento da comunidade cristã.

“Como Igreja, temos que ter um poder de reação em todas essas situações. É hora da Igreja se manifestar e entender que as portas do inferno não prevalecem contra o corpo do Senhor”, disse o pastor. “Não acredito que o Evangelho vá deixar de progredir, pelo contrário. Vejo que é momento da manifestação do Reino de Deus de uma forma mais eficaz”.


Elias ao lado de um pastor nativo, em frente a igreja construída em uma aldeia africana. (Foto: Divulgação/Missão Mãos Estendidas)

Elias observa que se fala muito sobre as coisas ruins em relação ao Evangelho na Europa, mas muitas coisas boas estão acontecendo na região. “Há focos de igrejas avivadas, igrejas exponenciais que têm feito a diferença e estão ganhando almas para Deus, igrejas que estão hoje focadas no alcance de refugiados de países islâmicos”.

Apoio da igreja brasileira

“A igreja brasileira já priorizou mais as obras missionárias”, avalia Elias, que já teve a oportunidade de conhecer igrejas em todas as regiões do Brasil e diz que não se sente animado com o foco das denominações evangélicas.

Elias concorda que o contexto de missões vai além de um campo missionário em outro país, mas acredita que esse princípio não deve ser limitado.

“A gente tem que pensar na conquista da nossa cidade, estado ou nação, mas o ‘ide’ é para todo mundo. É necessário que haja um despertamento maior e que a Igreja Brasileira priorize mais o princípio de missões transculturais”, afirmou.

Atualmente, a Missão Mãos Estendidas apoia cerca de 250 igrejas e 250 pastores nativos na África. Para contribuir financeiramente com o projeto, basta enviar doações para a Associação Missionária Jeovah Jireh, no seguinte destino: Banco Bradesco | Agência: 2030-3 (Biguaçu-SC) | Conta Corrente: 10595-3 | CNPJ: 07.308.574/0001-70.


from Portal da Teologia http://ift.tt/2oMQr8Y
via IFTTT

quarta-feira, 26 de abril de 2017

Espanha: Uma igreja missionária na Espanha


Resultado de imagem para pastor elton rangel

Dos 35 anos na Junta de Missões Mundiais, os últimos 13 o Pr. Elton Rangel dedicou à igreja de Sevilha, na Espanha; uma cidade com mais de 2.300 anos e 1 milhão de habitantes. Esta é a igreja em que ele está há mais tempo. “Deus revela e estabelece as pautas. É Ele quem tem os projetos para a nossa vida e ministério”, diz o pastor.
O trabalho para cobrir a Espanha com a Mensagem de Jesus é árduo, já que dos 8.112 municípios espanhóis, apenas 625 têm trabalhos evangélicos. Os demais são alcançados através de programas de rádio e TV. A partir do mapeamento de Sevilha, a igreja já plantou duas outras (uma tem 63 membros e a outra 53) e pretende plantar mais uma igreja filha até o fim deste ano. Além disso, mais quatro missões estão sendo preparadas para 2011.
O trabalho conta com a ajuda de obreiros da terra e voluntários.



Um deles é um médico cubano que dedica
boa parte do seu tempo à juventude, através do Projeto Geração Maranata, da fundaçãoPasión y Compromiso, cujo propósito é fomentar os princípios cristãos na Espanha e no resto do mundo por meio do apoio de pessoas e entidades, do ensino e da ajuda social e assistencial. “Ela é um braço da JMM na Espanha”, disse o Pr. Elton Rangel.

Para o Pr. Elton uma das características fundamentais de uma igreja deve ser o seu envolvimento com o lugar em que está inserida. A igreja de Sevilha atende cerca de mil pessoas por mês com trabalhos sociais e educativos. Para o pastor, a igreja precisa se tornar essencial à vida da sociedade. “Hoje nós recebemos tantas doações de vizinhos que temos condições de transferir uma parte à África”, revela o Pr. Elton.

Outra característica que o pastor julga essencial à igreja é sua visão missionária, a capacidade de ver as necessidades além de suas fronteiras. Segundo o pastor, quanto mais a igreja investe em missões, mais êxito alcança. Desde que decidiu investir, em média, 80% de sua receita em missões, a igreja de Sevilha experimenta uma ascensão constante. Hoje seu templo tem cerca de 3.000 m² de área construída.

Ele crê ser possível fazer nossas igrejas influenciarem outras, como é o caso da igreja de Sevilha, que mantém convênio com igrejas em Portugal, na Espanha e na Itália.

“Não temos mais tempo. Todos os acontecimentos mundiais indicam que Jesus regressará a qualquer momento para levar o seu povo. Precisamos cumprir a missão, que é pregar o Evangelho a toda criatura”, finaliza. 
da JMM

Nota do Blog.: tive o privilégio de ter o Pastor Elton Rangel como Pastor, Quando ele pastoreava a Pib Moça Bonita, com ele, aprendi a amar a obra Missionária, suas pregações, nunca saíram de minha memória,  pois prega com um profundo amor pelas almas, seus apelos missionários estão até hoje ecoando em meu coração, me lembro do projeto CEM - Centro de Expansão Missionária, que ele criou quando estava em Moça Bonita, um homem com uma visão missionária incrível e um amor pelas almas notável, grande homem de DEUS, posso imaginar o quanto DEUS tem usado este servo abençoado dele na Espanha, minha oração  é para que o SENHOR continue usando grandemente o pastor Elton e levante outros como ele, incansável, na missão de levar o Ide de nosso SENHOR até os confins da terra!!

    DEUS ABENÇOE A TODOS!!

Como ser um missionário?


Se realmente lemos a Bíblia e queremos levá-la a sério, não podemos negligenciar a obra missionária ou tratá-la como uma moderna invenção com propósito único de crescimento da denominação, nem tampouco como mais um departamento da Igreja, cuja responsabilidade recai sobre os ombros de uma pequena equipe.
Missões é uma das principais razões para a existência da Igreja, os povos perdidos jamais conhecerão as grandezas de Deus se não for através da Obra Missionária.
Certa vez, ao ouvir um índio, caído aos pés da cruz, chorando, confessando seus pecados e recebendo a Jesus em seu coração, arrependendo-se de todas as suas maldades e assumindo o compromisso de viver uma vida totalmente livre de violências, maldades e mentiras, lembro-me de ter pensado: nenhum governo faz isso, nenhuma instituição tem esse poder, nada na terra poderia produzir tais resultados. Só Jesus faz isso.
Missões é um projeto arquitetado pelo Criador do universo e não pode ser executado de qualquer maneira. A obra missionária é uma obra excelente e para executá-la é necessário um homem excelente, uma equipe excelente e uma igreja excelente. O missionário pode ter uma personalidade atraente, muitos talentos e qualidades especiais, mas se não for realmente convertido e não tiver intimidade com Deus, os resultados do seu trabalho perecerão.
Antes da entrega ao Deus das missões é necessário o candidato ter em mente que não está assumindo uma tarefa qualquer, para agradar um homem qualquer, sua decisão também, jamais, poderá ser tomada com o coração voltado para as recompensas financeiras ou honras ministeriais. A entrega deve ser feita ao próprio Deus das missões, é quando tomamos a decisão de submetermos nosso corpo, nosso coração e nossa mente ao absoluto senhorio de Cristo para nos dedicar inteiramente ao seu serviço.
Ninguém deve tornar-se missionário por nenhuma outra razão, a não ser essa: o desejo de se dedicar totalmente ao senhorio e ao serviço de Cristo. Não devemos fazer missões por dinheiro, sucesso ou nada que esse mundo possa oferecer, assim nada nos desviará do cumprimento da tarefa. Tudo por Ele e para Ele. É exatamente assim que deve funcionar.
A entrega a missões vai além da entrega à denominação ou ao ministério, vai além do compromisso firmado com o homem, a entrega é ao Cordeiro, então, se todos falharem, se o recurso não vir, se a porta não se abrir, não importa, continua-se fiel a Ele, continua-se compromissado com Ele, leva-se a missão até o fim por amor a Ele.
Foi esse sentimento que me sustentou nos anos que passei vivendo nas densas selvas amazônicas, trabalhando com indígenas e ribeirinhos, longe da família e dos amigos. Às vezes, faltava tudo, não havia recursos, não havia comida, não havia segurança, não havia companhia, mas a certeza estava lá: eu não estava sozinha, meu amado Senhor estava comigo, aquele lugar era o melhor do mundo.
É difícil muitas vezes entender, que o trabalho missionário não é um trabalho glamoroso, ele envolve tarefas e responsabilidades diárias, muitas vezes o esforço é repetitivo e os resultados são poucos e inexpressivos. Por isso muitos missionários estão decepcionados e frustrados em seus campos de trabalho porque se equivocaram quanto a sua real vocação. Foram para o campo missionário almejando coisas grandes e agora tem que se conformar com tarefas simples e rotineiras.
Muitos sonhavam com capas de revistas, entrevistas, programas de rádio e televisão, congregações enormes e uma multidão de congregados, mas... a realidade mostra-se diferente, congregação pequena e problemática, muitas renúncias, pouco conforto, trabalho pesado e resultados que não impressionam a ninguém. Mas, quando a chamada missionária é verdadeira, suporta-se tudo. Cada situação difícil é encarada como uma incrível oportunidade de crescimento pessoal e glória para o nome de Jesus, o sofrimento é vivido com o prazer de um servo que tem a honra de sofrer pelo seu amado Senhor.


Kelem Gaspar

Fonte:http://missionariakelem.blogspot.com.br

terça-feira, 25 de abril de 2017

Líderes cristãos mexicanos correm risco de vida




Esse ano, o número de assassinatos e sequestros de cristãos aumentou, porque as igrejas envolvidas em trabalhos sociais parecem ser uma ameaça aos interesses do crime organizado
Recentemente, recebemos a notícia da morte do líder cristão indígena, Felipe Altamirano Carrillo, no Estado de Nayarit. A declaração oficial não mencionou quem eram os assassinos. Infelizmente, os líderes da igreja no país têm sido alvo comum de perseguição e ameaças de organizações criminosas. De acordo com os relatórios, Alejandro Solandine, outro líder, vem recebendo ameaças de morte por suas críticas ao governo. Oscar López Navarro, também líder da igreja no México, foi sequestrado e as negociações com os sequestradores ainda estão em andamento.

Devido à inatividade do governo nesses casos, a impunidade tem fortalecido as ações criminosas. Só no Estado de Guerrero, em média, 170 pessoas são mortas mensalmente devido à violência. Para defender a igreja, um outro líder cristão, Salvador Rangel Mendoza, iniciou pessoalmente uma rodada de negociações com os responsáveis pelo mundo do crime, conforme informações locais. “Esse ano, o número de assassinatos e sequestros de cristãos aumentou, porque as igrejas envolvidas em trabalhos sociais parecem ser uma ameaça aos interesses do crime organizado”, comenta uma das colaboradoras da Portas Abertas.

“Infelizmente, observamos a violência contra o trabalho pastoral nos últimos quatro anos. Foram 17 ataques contra líderes cristãos, relatados no atual governo e mais de 80% dos casos ficaram impunes, uma vez que não são oficialmente classificados como casos de intolerância religiosa, mas simplesmente como sendo o ‘resultado de problemas pessoais’, termo que tem sido usado como um álibi para que as autoridades ignorem a realidade”, diz a colaboradora. Ore pela igreja no México.

Leia também
Mais um líder cristão mexicano é morto
Uma grande ameaça para a igreja no México

Fonte:
Portas Abertas - Servindo cristaos perseguidos
www.portasabertas.org.br

sábado, 22 de abril de 2017

Cristãos podem ser julgados pela sharia

Embora o projeto de lei Hudud ainda não tenha sido aprovado, vários partidos islâmicos lutam para que ele faça parte da Constituição do país
Recentemente, o governo malaio retirou seu apoio a um projeto de lei que tinha como objetivo fazer alterações na Constituição do país. Basicamente, o projeto abre caminho para a introdução do direito penal baseado na sharia (lei islâmica), em estados federais, como Kelantan, por exemplo. A proposta, no entanto, continua a ser apresentada no Parlamento e os políticos que a apoiam não vão desistir facilmente dela. Um deles, inclusive, afirmou que um dos partidos se precipitou em tentar impedir as alterações.
Essa situação tem gerado dúvidas em relação ao posicionamento do governo. “Por outro lado, porém, observadores alertam que esse movimento pode muito bem ser visto como uma tática da liderança política para ganhar votos das minorias étnicas e religiosas. Embora o progresso desse projeto esteja interditado pelo parlamento, a introdução da lei penal da sharia ainda é uma opção para o futuro dos malaios, dependendo somente do resultado das próximas eleições”, disse um colaborador da Portas Abertas.
A discussão acontece desde o ano passado. O projeto de lei se chama Hudud e a tradução dessa palavra árabe significa “restrição”, ou seja, o limite que a lei islâmica impõe sobre as pessoas. Segundo o conceito islâmico, quem ultrapassa esse limite deve ser punido de acordo com a sharia. Mas, de acordo com um especialista em leis, se o projeto realmente for aprovado, resultará em punição desigual para muçulmanos e não muçulmanos, independente do crime ser o mesmo.
No caso dos cristãos que já experimentam um alto nível de perseguição, a situação pode ficar ainda pior. Quem se converte ao cristianismo é acusado de apostasia e de agir contra a própria etnia e nação. Por lei, todo malaio é muçulmano e não tem permissão para seguir outra religião, logo, a conversão ao cristianismo é considerada um crime. Um dos partidos políticos chegou a cogitar a possibilidade de pena de morte para o “crime de apostasia”. Ore pelos nossos irmãos na Malásia.
FonteUCA News
Via: Portas Abertas Brasil

quinta-feira, 20 de abril de 2017

Londres: 423 novas mesquitas e 500 igrejas fechadas




O multiculturalismo está alimentando o fundamentalismo islâmico na Europa


por Jarbas Aragão

Londres: 423 novas mesquitas e 500 igrejas fechadas
“Londres está mais islâmica do que muitos países muçulmanos”, afirmou Maulana Syed Raza Rizvi, um dos pregadores islâmicos que lideram o “Londrestão”, como a jornalista Melanie Phillips chama a capital Inglesa.

Wole Soyinka, Prêmio Nobel de Literatura, chamou recentemente o Reino Unido de “um caldeirão de islâmicos”. Por sua vez o prefeito de Londres, Sadiq Khan, que é muçulmano, tentou minimizar o recente ataque terrorista na cidade. “Os terroristas não suportam o multiculturalismo de Londres”, afirmou.

Parece, na verdade, que o oposto é verdadeiro: o multiculturalismo é o que está alimentando o fundamentalismo islâmico. Um exemplo disso são as 423 novas mesquitas da cidade, que parecem ter sido construídas sobre as ruínas do cristianismo inglês.
Realize o Seu Sonho de Tocar Piano sem Sair de Casa. Comece Agora!

O prédio da Igreja Unida de Hyatt foi comprado pela comunidade egípcia para ser transformado em uma mesquita. A Igreja de São Pedro foi convertida na Mesquita de Madina.

A mesquita de Brick Lane está num prédio que antes abrigava uma igreja metodista. O mais importante é que não são apenas os edifícios que sendo “convertidos”, as pessoas também. O número de adeptos do Islã dobrou nos últimos anos. Também cresce os adeptos do Islã radical, como Khalid Masood, o terrorista que matou pessoas na ponte de Westminster vinha de uma família cristã.

Uma foto recentemente publicada pelo Daily Mail ilustra bem o que se passa no coração de Londres. Ela mostrava uma igreja na mesma rua de uma mesquita. Na Igreja de Santa Maria, com espaço para acomodar mais de mil fiéis, apenas 20 pessoas se reuniram na missa. A poucos metros dali, a mesquita de Brune Street estava superlotada. Ela tem espaço para apenas 100 pessoas. Às sextas-feiras, os seus frequentadores fazem as rezas no meio de rua.

Igrejas vazias na Inglaterra.


Ao que parece, o cristianismo na Inglaterra está se tornando uma relíquia, enquanto o Islã será a religião do futuro.

Em Birmingham, a segunda maior cidade britânica, onde muitos jihadistas vivem e orquestram seus ataques, os minaretes islâmicos dominam a linha do horizonte. A comunidade islâmica pediu à prefeitura permissão para que as mesquitas britânicas chamem os fiéis à oração pelos alto-falantes das mesquitas várias vezes por dia.

Embora cerca de metade dos muçulmanos britânicos tenham menos de 25 anos, um quarto dos cristãos tem mais de 65 anos. “Em mais 20 anos haverá mais locais muçulmanos ativos do que igrejas”, avalia o líder ateísta Keith Porteous Wood.

Em 2020, estima-se que o número de muçulmanos praticantes será de, pelo menos 683.000, enquanto o número de cristãos que participam da igreja cairá para 679.000. “A nova paisagem cultural das cidades inglesas chegou. A paisagem homogeneizada e cristã da religião do Estado está em recuo”, avalia Ceri Peach, da Universidade de Oxford.

Desde 2001, 500 igrejas de Londres de todas as denominações foram vendidas e transformadas em casas particulares ou locais de entretenimento. Durante o mesmo período, as mesquitas britânicas se proliferaram.

Entre 2012 e 2014, a proporção de britânicos que se identificam como anglicanos caiu de 21% para 17%, um decréscimo de 1,7 milhões de pessoas. De acordo com uma pesquisa realizada pelo respeitado Instituto de Pesquisa Social NatCen, o número de muçulmanos cresceu em quase um milhão.

O número de cristãos praticantes está em declínio a uma taxa tal que dentro de uma geração, serão três vezes menor que os muçulmanos que vão regularmente à mesquita na sexta-feira.

Demograficamente, a Grã-Bretanha vem ficando cada vez mais islâmica. As cidades mais importantes têm grandes populações muçulmanas: Manchester (15,8%), Birmingham (21,8%) e Bradford (24,7%).

Em Birmingham, a polícia desmantelou uma célula terrorista. Em Bradford e Leicester, metade das crianças já são muçulmanas. Em 2015, o nome mais comum na Inglaterra era Mohammed, incluindo variações de ortografia como Muhammad e Mohammad.

Os muçulmanos não precisam se tornar a maioria no Reino Unido; só precisam gradualmente islamizar as cidades mais importantes. Essa mudança já está ocorrendo. “Londrestão” não é um pesadelo de maioria muçulmana, é um híbrido cultural, demográfico e religioso em que o cristianismo declina e o Islã avança.
Tribunais de sharia

A imprensa é parcialmente responsável por isso. Por exemplo, depois do ataque à revista satírica francesa Charlie Hebdo, o chefe do serviço secreto, Sir John Sawers, recomendou a autocensura e “alguma restrição” ao se discutir o Islã. Em muitos casos de atentados, os meios de comunicação evitam a palavra terrorismo e eliminam os aspectos religiosos que geralmente são a motivação dos ataques.

De acordo com um levantamento da revista The Spectator, apenas duas das 1.700 mesquitas na Grã-Bretanha hoje ensinam uma interpretação moderada do Islã, em comparação com 56% nos Estados Unidos. Os wahabitas controlam 6% das mesquitas no Reino Unido, enquanto o ramo fundamentalista Deobandi controla 45%.

De acordo com uma pesquisa do Centro de Conhecimento da Inglaterra, um terço dos muçulmanos que vivem lá não se sente “parte da cultura britânica”.

Como outras capitais na Europa, Londres também está cheia de tribunais da sharia. Há oficialmente 100. O advento deste sistema judicial paralelo foi possível graças à Lei de Arbitragem Britânica e ao sistema de Resolução Alternativa de Disputas.

O primeiro passo para a introdução da sharia foi justamente o discurso de “neutralidade”. Um dos principais juízes britânicos, Sir James Munby, disse que o cristianismo já não influencia os tribunais e que estes devem ser “multiculturais”, o que abriu espaço para a lei religiosa islâmica – que pede a morte dos infiéis – ser vista com naturalidade.

Rowan Williams, ex-arcebispo de Canterbury, e o ministro da Justiça Lord Phillips também sugeriram que a lei britânica deveria “incorporar” elementos da lei da sharia. A cultura britânica está capitulando rapidamente aos fundamentalistas islâmicos, para aceitar suas demandas.

Nas universidades britânicas também pode ser visto o avanço da lei islâmica. As diretrizes oficiais das universidades do Reino Unido agora preveem que “grupos religiosos ortodoxos” podem separar homens e mulheres durante os eventos.

Na Universidade Queen Mary de Londres, as mulheres usam uma entrada separada e são forçadas a sentar-se numa sala sem poder fazer perguntas ou levantar as mãos, como é a norma nos países islâmicos, onde as mulheres têm direitos limitados. 

Com informações Gatestone Institute

Via:


https://noticias.gospelprime.com.br

quarta-feira, 19 de abril de 2017

Cristão vietnamita é atacado pelo próprio irmão





Agora, a família que decidiu não negar a Cristo, está vivendo na casa de um líder cristão, para evitar novas agressões

Khanh* é um cristão de 28 anos que vive na província de Lao Cai, ao norte do Vietnã. Recentemente, ele foi atacado pelo próprio irmão, ficando com a boca ferida e com a cabeça e uma das pernas machucadas. Há cinco anos, ele, a esposa e a filha se converteram ao cristianismo. Desde então, a família se encontra frequentemente com irmãos na fé. Em uma das reuniões, porém, os líderes da aldeia o avisaram para abandonar a fé cristã e que se ele não obedecesse, o governo então cortaria os benefícios sociais que sua família recebe, entre eles, os serviços de saúde e educação.

O líder da aldeia, conhecido como Sr. Duy* também o alertou que seriam expulsos da comunidade se insistissem em acreditar em Jesus Cristo. No dia seguinte, no período da noite, Than*, o irmão do cristão, foi até sua casa a fim de exortá-lo a abandonar a fé. Khanh se recusou e isso deixou seu irmão furioso. Ele então agiu com violência, quebrando alguns objetos da casa e agredindo Khanh. Sua filha também foi atingida durante o ocorrido.

Agora, a família que decidiu não negar a Cristo, está vivendo na casa de um líder cristão, para evitar novas agressões. O Vietnã é a 17ª nação na atual Lista Mundial da Perseguição. Embora o cristianismo seja bem representado (8,3 milhões de cristãos), o governo comunista rejeita-o e protege o budismo. O nível de violência aumentou consideravelmente no último ano, quando o Vietnã era o 20º na Lista, fazendo o país subir três posições. Ore por essa nação.

*Nomes alterados por motivos de segurança.

Fonte:
Portas Abertas - Servindo cristaos perseguidos
www.portasabertas.org.br

LANÇAMENTO DO MEU LIVRO, EM BREVE

Postagens Recentes