quarta-feira, 28 de junho de 2017

China tem 100 mil novos convertidos ao cristianismo todos os anos, relata pastor


Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.


Apesar da grande perseguição do governo comunista chinês, há um número alto de conversões ao cristianismo por ano.


O crescimento da fé cristã na China continua aumentando de forma notável. Recentemente um pastor relatou que sua igreja têm registrado cerca de 100 mil novos seguidores de Cristo por ano, apesar da repressão dos direitos humanos e forte abusos causados pelas autoridades comunistas.

O reverendo Erik Burklin, da China Partner, que treina líderes cristãos chineses, disse que Deus está “transformando vidas” e “construindo sua Igreja”. “Como Jesus disse a Pedro: ‘Sobre esta rocha, eu construirei minha igreja’. Quando Ele disse isso, Ele disse: ‘Eu vou construir minha igreja’. Não, ‘vocês, cristãos, construirão minha igreja’, mas ‘eu vou’”, disse Burklin à Mission Network News.


Ele falou de acontecimentos surpreendentes, como quando uma pessoa do governo central doou cerca de 7,3 milhões de dólares (o equivalente a R$ 22.971.000 aproximadamente) para uma nova igreja na Union Theological Seminary, na cidade de Nanjing.

“Eu estava quebrando a cabeça, pensando: ‘Como é possível que, na China, onde o comunismo ainda prevalece no país, uma pessoa do governo central faria doações para que um seminário local possa terminar de construir sua igreja? É inacreditável”, afirmou Burklin.

Conversões

Além disso, os chineses continuam chegando a Jesus, construindo uma base crescente. “Então nos reunimos com líderes para jantar naquela noite, e perguntamos aos pastores: ‘Quantos batismos você teve no ano passado? Quantos novos convertidos você teve em sua cidade?’ Ele nos deu uma visão geral do que Deus está fazendo em toda a sua província”, comentou.

“Ele estava nos explicando que têm até 100 mil novos crentes em média todos os anos. Isso é incrível”, descreveu Burklin. O governo ateísta da China tem, na maior parte, realizado uma repressão em larga escala sobre a crença religiosa, especialmente contra os cristãos que adoram nas igrejas domésticas não autorizadas.

De acordo com relatos, o governo tem destruído as igrejas e isso está levantando confrontos com centenas de membros e pastores cristãos, além de ativistas de direitos humanos. Líderes das igrejas controladas pelo governo que se manifestaram contra as demolições de cruzes também enfrentaram prisão.

Perseguição

Grupos como a Freedom House disseram que 100 milhões de pessoas enfrentam perseguições na China, incluindo cristãos de várias denominações. Eles enfrentam níveis altos de perseguição. Embora o presidente chinês Xi Jinping tenha tentado estabelecer relacionamentos cordiais com o Ocidente e as principais instituições, grupos de vigilância da perseguição, como a China Aid, continuam compartilhando as histórias de pessoas que sofreram atrocidades sob seu regime.

Li Heping, um advogado cristão, falou sobre a “tortura sádica” que sofreu após sua prisão em 9 de julho de 2015, como parte de uma repressão. “Houve momentos em que eu queria cometer suicídio. Sobrevivi por causa da minha fé cristã, a defesa valente de minha esposa e a atenção da comunidade internacional”.



Com informações Guia-me
Via: http://conscienciacristanews.com.br

terça-feira, 27 de junho de 2017

O Encontro da Mulher Pecadora com JESUS!!

Resultado de imagem para o encontro de jesus com a mulher adultera

Sem Dúvidas que esta é umas das histórias mais impressionantes do Novo Testamento, pois revela a reação de JESUS diante de uma mulher flagrada em adultério, Foi nessa ocasião que JESUS disse a célebre frase: " Aquele que não tiver pecados atire a primeira pedra" (João 8:7)

   Enquanto os Fariseus queriam condenar a mulher e apedrejá-la, JESUS ofereceu-lhe uma oportunidade especial: O perdão dos seus pecados.

Assista o Vídeo do culto de ensino da Palavra com o tema: O Encontro da Mulher Pecadora com JESUS!!



Fonte usada no culto de ensino: Bíblia Sagrada Versão revista e atualizada de acordo com os melhores textos em Hebraico e Grego e Revista de Estudos Bíblicos Indutivos da Junta de Missões Nacionais, igreja multiplicadora.

DEUS abençoe a todos!!!

terça-feira, 20 de junho de 2017

Mais 22 cristãos são presos na Eritreia


(imagem ilustrativa)

O número de cristãos presos no país é alarmante e aumenta a cada dia

Entre o fim de maio e o começo de junho deste ano houve uma onda de prisões e 22 cristãos eritreus foram encarcerados. O número de cristãos presos desde o início de maio aumentou para mais de 120. O risco de viver a fé cristã na Eritreia tem aumentado desde 2002, quando uma lei foi criada para impedir o crescimento da igreja.

Essa nova onda de prisões aconteceu perto do Dia da Independência do país, em 24 de maio. Muitos cristãos encontram-se sob vigilância especial nos dias próximos às celebrações dessa data. Isso acontece porque eles se negam a participar de cerimônias que vão contra seus valores.

Fora da capital, cristãos foram presos depois da celebração de um casamento. No dia 21 de maio, os familiares e amigos do casal se reuniram para celebrar a união após uma semana da cerimônia, o que é costume para os cristãos locais. Ao fim da festa, 49 pessoas foram presas, inclusive o casal.


Pedidos de Oração

Clame ao Senhor pela libertação dos que decidiram seguir a Cristo apesar das dificuldades.
Ore para que a igreja cresça e que se mantenha confiante no cuidado de Deus.
Interceda pelos governantes, para que encontrem o caminho, a verdade e a vida em Jesus Cristo.


Leia também
Cristãos eritreus necessitam das nossas orações
Como vivem os cristãos na Eritreia

Fonte
:Portas Abertas - Servindo cristaos perseguidos
https://www.portasabertas.org.br

terça-feira, 13 de junho de 2017

Igreja Batista é atacada por muçulmanos e morrem ao menos 40 cristãos na Nigéria



Ataque de muçulmanos em aldeia. (Foto: 360Nobs)


Além dos mortos e feridos neste ataque recente, centenas de pessoas foram expulsas de suas casas e igrejas também foram destruídas.

Pelo menos 40 pessoas foram mortas, após um massacre brutal a uma comunidade cristã Batista na Nigéria.

Homens armados (provavelmente membros de tribos Fulani) invadiram Godogodo no estado de Kaduna, Nigéria – um assentamento predominantemente cristão – no último sábado (15). O incidente ocorreu após assassinatos anteriores na mesma aldeia.

Além dos mortos e feridos neste ataque recente, centenas de pessoas foram expulsas de suas casas e igrejas também foram destruídas.


Moradores da aldeia disseram que o massacre aconteceu pouco depois de alguns jornalistas terem passado por lá para fazer uma matéria sobre um ataque com facões que havia matado oito pessoas no final de setembro, segundo relatórios da agência cristã ‘Morning Star News’.

Uma testemunha do ataque, Peter Atangi, viu seus quatro filhos sendo mortos pelos pastores Fulani [grupos de extremistas islâmicos que perseguem cristãos na Nigéria].

“Os pastores vieram à noite, no sábado [15 de outubro]. Eles invadiram nossas casas depois de atacar um posto de controle militar. Eles usavam armas sofisticadas, além de facões, facas e paus. Assim que eles chegaram, começaram a atirar indiscriminadamente e começamos a correr em direções diferentes”, disse ele.

“Eles atiraram e mataram meus quatro filhos. Enquanto corríamos para salvar nossas vidas, eles também atearam fogo em nossas casas. Muitos estão desabrigados agora”, acrescentou.

O pastor Isaac Balason, da Igreja Batista Nasara, em Godogodo, falou com a agência ‘Morning Star News’ pelo telefone durante o momento ataque.

“Agora são 20:30 e o ataque está acontecendo”, disse ele. “Não temos certeza se vamos sobreviver a isto. Por favor, estejam em oração conosco”, pediu.

Solomon Musa, advogado e presidente da União Popular do Sul de Kaduna, disse em uma conferência de imprensa na última segunda-feira (17), que os residentes locais identificaram pelo menos 40 pessoas que morreram.

Ele disse: “A comunidade Godogodo voltou a sofrer um ataque feroz, aterrador, brutal, selvagem e bárbaro por parte dos pastores Fulani sem qualquer motivo aparente, no último sábado, 15 de outubro de 2016”, disse ele. “Até agora, os moradores conseguiram identificar pelo menos 40 corpos, além de vários outros cadáveres queimados, o que dificulta o reconhecimento”.

De acordo com Solomon quase todas as casas da aldeia foram queimadas.

“A selvageria e barbárie do ataque é inacreditável”, disse ele. “No entanto, os governos federal e estadual parecem permanecer tranquilos e evasivos. Fomos abandonados e negligenciados”.

Rev Thomas Akut, da Igreja Evangélica ‘Winning All Good News’, em Godogodo disse que o ataque expulsou todos os 245 membros de sua igreja.

“A maioria das aldeias ao redor de Godogodo foram destruídas e milhares de cristãos foram expulsos de suas casas”, disse ele, observando que considera que este ataque é parte de uma guerra islâmica contra os cristãos.

“Esta é uma jihad”, disse ele. “É uma guerra santa islâmica contra cristãos na parte sul do estado de Kaduna”.

A organização cristã ‘World Watch Monitor’ relatou que mais de 300 pessoas – a maioria sendo cristãs – foram mortas em ataques de pastores Fulani nos últimos cinco meses e mais de 5.000 pessoas foram expulsas de suas aldeias.

Outro pastor nigeriano, Rev Agostinho Akpen Lev, disse ao site da organização: “Este é outro jihadista, assim como o Boko Haram no nordeste do país. Os terroristas transportam armas sofisticadas, às vezes até usam armas químicas em nossas comunidades. Eles atacam muitas vezes durante a noite, quando as pessoas estão dormindo. Eles atacam pessoas indefesas e vão embora. Eles têm claramente um objetivo: Acabar com a presença do cristianismo e assumir as terras
”. 

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO CHRISTIAN TODAY

sexta-feira, 9 de junho de 2017

Líderes cristãos são forçados a fechar igrejas



Por conta de uma circular de 2008, que exige o registro com a autorização do governo, muitas igrejas estão sendo ameaçadas
O Sri Lanka ocupa o 45º lugar na atual Lista Mundial da Perseguição. Grupos budistas radicais têm uma forte presença no país e os monges continuam a interromper as atividades da igreja, na batalha para tornar o budismo a religião predominante na nação. Os cristãos não são reconhecidos por seus direitos legais e estão financeiramente despreparados para enfrentar acusações jurídicas.

Nos últimos dias, muitos líderes cristãos foram ameaçados e forçados a fechar as igrejas que administram por conta de uma circular de 2008, em que diz que igrejas não registradas não devem permanecer abertas. No mês passado, um deles, Pradeed e sua família enfrentaram um protesto violento contra o funcionamento da igreja que fica no sul do país.

No início do ano, 12 agressores budistas destruíram uma igreja, a oeste do Sri Lanka. Eles estavam armados com bastões de madeira, barras de ferro e facas. Na ocasião, eles obrigaram os cristãos a parar o culto e, como eles se recusaram, então quebraram toda a igreja. Os fieis tiveram que se reunir sob uma árvore para continuar a adoração a Deus.

Pedidos de oração
Interceda pelos nossos irmãos cingaleses e peça a Deus que realize milagres entre eles.
Ore por todos os líderes que estão enfrentando ameaças violentas para fechar as igrejas, que eles permaneçam firmes em seus propósitos, apesar das dificuldades.
Atualmente, um dos líderes fez uma parceria com outro líder de Camboja, a fim de construir um refúgio seguro para meninas que foram forçadas à vida de prostituição. Ore por esse projeto.


Leia também
Líderes cristãos são perseguidos e ameaçados
Autoridades tentam impedir reuniões de cristãos

Fonte:
Portas Abertas - Servindo cristaos perseguidos

terça-feira, 6 de junho de 2017

SEMPRE É TEMPO DE RECOMEÇAR!

Resultado de imagem para profeta jonas


"E veio a palavra do SENHOR a Jonas, filho de Amitai, dizendo: Levanta-te, vai à grande cidade de Nínive, e clama contra ela, porque a sua malícia subiu até à minha presença. Porém, Jonas se levantou para fugir da presença do Senhor para Társis. E descendo a Jope, achou um navio que ia para Társis; pagou, pois, a sua passagem, e desceu para dentro dele, para ir com eles para Társis, para longe da presença do Senhor."  (Jonas 1:1-3)


Quantas Pessoas no decorrer da vida, a vida naufragou,se perdeu, foi vencido pelos problemas e pelas lutas e nas provações que nesta vida precisamos passar,
  Um bom exemplo que a vida nos dá é Judas, Judas abandonou o barco, ele simplesmente não recomeçou.
 Paulo que encontrou JESUS no meio do caminho para Damasco, conseguiu naquele momento, dar uma guinada uma revira volta na sua vida.
 E como foi com Jacó? Jacó fez um acordo com seu sogro, que trabalharia sete anos para se casar com Raquel, trabalhou sete longos anos, e na hora de receber a sua recompensa, exatamente no momento de celebrar o casamento, sem dúvida alguma um momento muito aguardado por ele, seria a realização de um sonho, mas na hora de receber a sua amada, seu sogro lhe diz  o seguinte: Aqui em casa quem se casa primeiro é a mais velha, então lhe entregou Lia em casamento e não sua tão esperada Raquel.
 Mais Jacó aceitou o desafio e trabalhou mais sete anos, ou seja, quatorze longos anos ele trabalhou e esperou por Raquel para tê-la como esposa, pois este era seu objetivo, seu sonho, seu desejo, seu amor.
   E com você como será, o que fará da vida? vai desistir, ou vai recomeçar? vaio ficar pelo meio do caminho, desistir? Vai deixar o seu barco afundar? Ou vai recomeçar do ponto onde você parou?
 Lembre-se o melhor Lugar para você é o centro da vontade de DEUS, por tanto, se coloque no lugar em que DEUS tem reservado para você, quais são os projetos de DEUS para sua vida?
Talvez você tenha se perdido pelo caminho, ou mesmo lutado com DEUS, tentando levar sua vida para longe da presença dele. então é preciso recomeçar, mais recomeçar é difícil, recomeçar é muito difícil.
 Mais muitas vezes é necessário recomeçar, toda vez que perdemos o foco que é CRISTO, precisamos recomeçar novamente.
Quantas vezes você recomeçou? Quantas vezes você precisou recomeçar mais não teve coragem?
Com Jonas aprendemos que sempre é tempo de recomeço, sempre ha tempo de recomeçar?  Mais recomeçar é um ato de coragem e fé!
Mas Jonas fugiu da presença do SENHOR, desceu até a cidade de Jope, onde havia um navio que partiria para Társis, com a intenção de fugir da presença do SENHOR!
Jonas perdeu o foco, mais qual foi o motivo?  Nós assim como Jonas, muitas vezes tomamos decisões que lá na frente vão nos trazer arrependimento.
Quando erramos o que devemos fazer? com certeza, devemos recomeçar!
  Jonas precisava recomeçar.
  Mais porquê Jonas não queria ir pregar em Nínive? Simplesmente por desobediência? só para desobedecer a DEUS? claro que não!
   Nínive era a capital do Império Assírio, Nínive era uma junção importante para as rotas comerciais, cruzando o Rio Tigre. Nínive ocupava uma posição central na estrada o mar Mediterraneo e o oceano Índico, unindo o Oriente e o Ocidente, recebia muitas riquezas, tornando se logo umas das maiores cidades da região.
  Ninive foi a casa do rei Senaqueribe rei da Assíria, de acordo das escrituras, foi o lugar onde o rei Snaqueribe morreu nas mãos de seus dois filhos.
  O problema é que Jonas sabendo que DEUS é misericordioso, é bondoso, iria poupar a cidade de Nínive caso eles se arrependessem, e Jonas não queria isso, pois guardava muitas mágoas dos Nínivitas pois eles tinham sido muito duros contra os Israelitas.
  Muitas das vezes, agimos como Jonas, somos vingativos e por isso, precisamos recomeçar.
  Mais como vamos recomeçar se queremos que DEUS destrua aquele que nos magoou, como podemos recomeçar se queremos que DEUS acabe com nosso irmão, destrua nosso vizinho e se vingue do meu patrão! Impossível, DEUS não fará isso, e sabemos muito bem disso.
  Na verdade queremos que DEUS haja de acordo com nossas vontades e interesses.
Jonas usou dinheiro pra fugir da presença de DEUS, ele pagou a passagem e entrou no navio, mas como lemos em Salmos 139 8-12, e constatamos ser impossível se esconder do ETERNO,

"Se subir ao céu, lá tu estás; se fizer no inferno a minha cama, eis que tu ali estás também. Se tomar as asas da alva, se habitar nas extremidades do mar, Até ali a tua mão me guiará e a tua destra me susterá. Se disser: Decerto que as trevas me encobrirão; então a noite será luz à roda de mim.Nem ainda as trevas me encobrem de ti; mas a noite resplandece como o dia; as trevas e a luz são para ti a mesma coisa;"    (Salmos 139:8-12)


  O restante da história nós sabemos, o barco quase afundou, Jonas foi lançado no mar, foi engolido por um grande peixe, ficou dentro do ventre do peixe, depois foi lançado pelo peixe em terra, e só depois de tudo isso foi que Jonas resolveu levar a palavra de arrependimento a Nínive, 
Jonas obedeceu, contrariado mais obedeceu, precisou passar por tantas lutas e dificuldades, sofrimentos, viu a morte de perto, a desobediencia o fez sofrer tanto, se Jonas tivesse ouvido o chamado que DEUS tinha com ele, não teria passado por nada daquilo que passou, sofreu tanto por causa da desobediência.
 Mais Jonas recomeçou! E você já recomeçou? Quando vai recomeçar? Tá difícil? Lembresse é necessário recomeçar, pois assim como Jonas, só encontraremos alegria, paz e bonança, quando estivermos no centro da vontade de DEUS,
Não passe por tudo o que Jonas passou, não lute com DEUS, evite o sofrimento, se renda antes, se lance nos braços do SENHOR, coloque-se no centro da vontade de DEUS e seja feliz!!

DEUS ABENÇOE A TODOS!!!

segunda-feira, 5 de junho de 2017

O que significa ser "infiel" para os muçulmanos


Muitos cristãos são hostilizados em países que defendem o islamismo como única religião e são classificados como infiéis e traidores
Definir o termo "infiel" usado pelos muçulmanos é importante já que milhares de cristãos no mundo são perseguidos pela "infidelidade" ao deus do islamismo. O número de países que rejeitam o cristianismo e hostilizam aqueles que se decidem por Cristo é cada vez maior, bem como o nível de violência que a igreja enfrenta. Atualmente, 50 países que compõem a Lista Mundial da Perseguição, mas há outras nações que já apresentam casos de cristãos sendo presos por causa da fé e até sendo torturados e mortos pelo nome de Cristo.

O cenário dentro desses países mostra a atuação de extremistas religiosos muçulmanos decretando a Jihad (guerra santa ou luta islâmica) contra os "infiéis" e afirmando que "matá-los é uma obrigação de todos aqueles que seguem o Alcorão", assegurando assim um lugar no "paraíso". Mas o que exatamente quer dizer ser um infiel para eles? Em poucas palavras é ser um "não-muçulmano", de acordo com o contexto religioso que vivem ou ainda abandonar o islã para se converter a outra crença.

Leia aqui algumas declarações de extremistas quando realizam algum ataque contra "infiéis" ou quando conseguem o domínio de alguma região:

"Vamos seguir em frente nesta luta, vamos lançar medo e aterrorizar seus corações. A jihad é tão brilhante quanto o sol que brilha no céu. Essa é uma guerra entre muçulmanos e infiéis", disse um porta-voz dos extremistas islâmicos que atua nas Filipinas. Ele conclui sua mensagem com as seguintes ordens aos seus soldados: "Mantenham os infiéis onde quer que eles estejam. Não usem de misericórdia, atinja-os com seus punhais e coloquem fogo em suas casas", declarou o jihadista. 

"Pedimos a Alá que abençoe a operação realizada pelos leões do Califado, pedimos a Alá que mate os cruzados", escreveu nas mídias sociais um apoiador do Estado Islâmico, logo após a explosão em um metrô, na Rússia, em abril. Outro apoiador chegou a dizer que aquele trem era "um atalho para o inferno para os adoradores da cruz".

"Vamos eliminar todos os cristãos do Egito e limpar o Cairo", essa foi uma das frases ditas pelos extremistas do Estado Islâmico, em um vídeo que divulgava um dos ataques suicidas em uma das igrejas no Cairo, que matou mais de 25 pessoas, em dezembro de 2016.

Isso é só uma amostra de como os cristãos são tratados em diversos países do mundo, onde eles são considerados infiéis pelos islâmicos radicais. A igreja no Brasil é livre para orar, louvar e adorar a Deus. Que a nossa liberdade possa ser usada para estender a mão aos nossos irmãos perseguidos. Persevere e interceda por nossa família em Cristo.


Leia também
A ordem é "exterminar os infiéis"
Não há alívio para os "infiéis"
Cristãos são considerados infiéis e recebem ameaças de morte

Fonte:
Portas Abertas - Servindo cristaos perseguidos
https://www.portasabertas.org.br

sábado, 3 de junho de 2017

O antes e depois da chegado do Evangelho em Lagoa da Cobra




O Projeto Campos Brancos tem avançado de maneira espantosa no extremo sertão piauiense. Nesse lugar tão seco, o rio da vida tem matado a sede de dezenas de famílias e muitas delas têm sido radicalmente mudadas por Cristo. Nosso Deus está dividindo em duas a história desse lugar: antes e depois da chegada do Evangelho. As amadas missionárias Neide e Vanda tem desbravado essas terras distantes e resgatado muitas almas para Cristo e a creche missionária Peniel unidade sertão tem crescido a cada dia apesar das distâncias e dificuldades. Aqui temos que mandar recursos para comprar água, o alimento das crianças, mandar uma ajuda de custo para as missionárias e ainda socorrer a comunidade em suas carências mais urgentes. Não é fácil, mas temos visto a mão de Deus todo o tempo. Estamos precisando de uma máquina de xerox para melhorar a qualidade dos serviços oferecidos nessa unidade. Se poder ajudar, colabore. É para a glória de Deus! Ore pelas obreiras dessa unidade, por proteção e por recursos para a ampliação desse trabalho

Fonte: http://missionariakelem.blogspot.com.br

sexta-feira, 2 de junho de 2017

Morre, aos 90 anos, o pastor Severino Vilarindo Lima

O pastor estava internado há dois meses em razão de uma pneumonia




Morreu, nesta quinta-feira (1º/6), o pastor Vilarindo Lima, fundador da Igreja Batista Central de Brasília (IBCB). O pastor sofria com uma pneumonia há dois meses e, por complicações da doença, estava internado no Hospital Brasília. Seu primeiro neto e presidente da (IBCB), Ricardo Espindola, conta que o quadro do pastor mudou drasticamente nesta última semana. “De repente, ele foi piorando e, como se fosse uma vela, apagando”, relata.

A família se revezava para acompanhar Vilarindo no hospital. O pastor, que era conhecido por suas orações pela cura e milagres, descansou em paz, cercado pelos filhos e pelos netos. O velório vai começar às 17h dessa sexta-feira (2/5), no templo da 603 Sul, e seguirá até as 9h de sábado, quando será celebrada um culto de corpo presente. O sepultamento será às 14h, no Cemitério Campo da Esperança.

Origens
Severino Vilarindo Lima nasceu em Umbuzeiro, cidade do interior de Pernambuco. Guiado pelo versículo “Este é o dia que o Senhor fez, regozijemo-nos e alegremo-nos nele”, descrito em Salmos, o pernambucano superou momentos árduos da infância e ajudou a dar forma à Igreja Batista Central de Brasília.

A trajetória começa em 1926. Primogênito de um filho de coronel e uma cortadora de cana, foi criado pelo avô paterno até os 9 anos e, depois, pela madrinha. A nova família o obrigava a vender balas e os famosos puxas-puxas nas ruas, com o intuito de obter a renda necessária para manter os seis irmãos de criação do pequeno na escola. “O colégio estadual era público. Ainda assim, o preço para poupar as outras crianças do trabalho era alto – envolvia custos alimentícios, de materiais, uniformes, entre outros”, contou Ricardo, neto do pastor, em entrevista ao Correio no ano passado.

A dura rotina não impedia Vilarindo de sonhar com um futuro melhor. O maior desejo, à época, era ingressar em um centro de estudos. Ele chegou, até mesmo, a levar um pequeno caixote de frutas à escola da cidade, para usá-lo como carteira, já que o local não dispunha de infraestrutura para todos os estudantes. O padrasto, no entanto, era completamente contrário a ideia. Na única oportunidade em que pediu para iniciar o processo de aprendizagem, foi agredido. “Em meio à discussão, o homem atingiu meu avô com um faca. Ele, então, fugiu. Passou por muitas dificuldades, mas aquele foi o primeiro passo para a mudança”, afirmou o neto.

A criança adotou Campina Grande (PB) como destino. Foi maltratada nas ruas e passou fome. A situação mudou quando, desmaiado em uma avenida, foi acolhido pela dona de uma alfaiataria. As costuras desenvolvidas pela moça saltaram aos olhos de Vilarindo Lima. Assim, na casa e no local de trabalho de sua criadora, estudou e aprendeu o ofício que praticaria nos anos seguintes.

Juventude
Tempos depois, o jovem, como vários outros, começou a frequentar bares e a beber com frequência. A situação, entretanto, não o impediu de apaixonar-se pela bela Carmem de Araújo. Eles se conheceram em 1945. Durante três meses, trocaram experiências e viveram um grande romance. O curto período de tempo foi suficiente para que decidissem anunciar o casamento. O matrimônio, que durou 64 anos, era regado com muitos mimos. Vilarindo entregava rosas para Carmem todos os dias, além de lembrá-la do tamanho do seu amor. A rotina perdurou até 2009, ano do falecimento da companheira.

Carmem está presente na memória como esposa e mãe dedicada. Foi ela, também, que apresentou Vilarindo ao evangelho. A iniciativa deu certo. Ainda que em segredo, o jovem converteu-se e cultivava um grande amor pela palavra de Deus. A revelação aos conhecidos ocorreu apenas meses depois, em uma briga de rua, na qual Vilarindo afirmou que não bateria em um rapaz, porque era crente.


Saiba mais
Aos 18 anos, Vilarindo mudou-se com a família para Natal e ingressou na Marinha. Para prestar serviços ao Brasil, inicialmente, escondeu o matrimônio. Na força naval, o pastor ministrou cultos, formou-se em administração e jornalismo e cuidou do departamento de alfaiataria. Confeccionava fardas para grandes autoridades, como João Figueiredo, Ernesto Geisel e Juscelino Kubitschek. A força armada rendeu a Vilarindo viagens para Egito e Tenerife e, mais tarde, a mudança para o Rio de Janeiro.

Propósito divino
Vilarindo Lima decidiu trocar o território carioca por Brasília, após a solicitação de Ernesto Geisel. Na capital federal, assumiu um cargo no Estado Maior das Forças Armadas (Enfa), além de posicionar-se como dirigente da alfaiataria oficial da Marinha.

A mudança de cidade, porém, é encarada pelo pastor como um propósito de Deus. Durante a juventude, de acordo com Ricardo, o avô teve uma visão. A mensagem divina era clara: “Você irá para a cidade de edifícios deitados”. Ao abrir as janelas do apartamento onde morava, em 1969, Vilarindo percebeu que a previsão se concretizara.

Em território brasiliense, Vilarindo ajudaria a fundar um dos mais icônicos templos nacionais, além de promover curas entre fiéis. No ano de 1970, o pastor foi convidado por Antônio Martins Villas Boas a frequentar os cultos da Igreja Batista Central (IBC). A reunião contava com a presença de apenas 16 pessoas e, nela, foi lido o Salmo 127. Dois meses após o encontro, em 1970, Vilarindo Lima foi convidado para presidir os trabalhos. No ano seguinte, foi empossado presidente do centro religioso. Nos últimos anos de vida, devido ao Alzheimer, Vilarindo não conseguia ministrar cultos, mas ainda assistia a algumas pregações.


* Estagiária sob supervisão de Mariana Niederauer

Fonte: http://www.correiobraziliense.com.br/

quinta-feira, 1 de junho de 2017

Uma missão perigosa para os cristãos



Oliver* deixa Bíblias nas portas de famílias muçulmanas durante a noite e arrisca sua vida para espalhar a semente do evangelho 

Oliver* realiza uma missão diferente para o Reino de Deus na Península Arábica. No meio da noite, ele entra em seu carro para espalhar a luz de Cristo, deixando Bíblias nas portas das casas de famílias muçulmanas. Ele se anima dizendo acreditar que a palavra de Deus não voltará vazia. Sem muito barulho, ele carrega uma caixa de papelão com Bíblias em árabe, depois as esconde debaixo dos bancos do carro, ora antes de sair e pede para Deus protegê-lo durante as entregas. Esta é uma missão perigosa.

No país onde ele vive é estritamente proibido tentar converter os muçulmanos ao cristianismo. A distribuição de Bíblias entre eles certamente seria qualificada como ilegal e Oliver poderia ser deportado ou até mesmo preso se algum policial o encontrasse em uma dessas noites.

Mas o perigo nunca o impediu de cumprir sua missão. Ele afirma que faz isso mesmo sabendo que pode lhe custar a liberdade ou a própria vida. É o amor pela palavra que o impulsiona. “Durante os anos que já serviu ao Senhor nesse país, Oliver já viu como é protegido e presenciou muitos milagres logo após a conversão de alguns muçulmanos que se dedicaram a leitura da Bíblia”, conclui um dos colaboradores da Portas Abertas.

Revista Portas Abertas
A edição deste mês conta várias histórias de cristãos que vivem em países da Península Arábica e arriscam suas vidas para pregar o evangelho aos muçulmanos. Deus tem se revelado a muitos e há conversões acontecendo. Se você ainda não recebe a Revista em sua casa, cadastre-se e leia mais testemunhos como esse. Assim, você fica mais próximo da Igreja Perseguida.



Leia também
Como vivem as babás cristãs na Península Arábica
Vivendo o cristianismo em segredo

Fonte:www.portasabertas.org.br

LANÇAMENTO DO MEU LIVRO, EM BREVE

Postagens Recentes